Pesquisas Individuais

Mariana Mehl Gralak (bolsista)

Título da pesquisa: Gospel Train: a produção musical de Sister Rosetta Tharpe entre o gospel e o secular sob uma perspectiva histórica (1938-1960)

Resumo: A proposta do projeto de pesquisa é analisar a produção musical e as constituições identitárias presentes no meio gospel norte-americano e suas relações com o meio musical negro secular, no âmbito da indústria musical entre as décadas de 1930 e 1960, que compreendem o início da indústria fonográfica americana e sua popularização. Tal análise terá base, principalmente, em composições de Sister Rosetta Tharpe, cantora e compositora gospel que transitou por meios seculares e é considerada por críticos musicais uma das inventoras do rock and roll. A partir de sua biografia, estudos acadêmicos sobre música gospel contemporânea e as composições de Sister Rosetta Tharpe, o trabalho propõe averiguar as trocas de influência da música gospel negra na música popular americana da primeira metade do século XX.

Link para o projeto:

https://drive.google.com/file/d/1OAicr0CC_s7FMr79OB7OLjFmuu3Xr3e1/view?usp=sharing

Título da pesquisa: A música gospel e o Movimento pelos Direitos Civis nos Estados Unidos (1954-1968): Mahalia Jackson e Aretha Franklin

Resumo: O Movimento pelos Direitos Civis entrou na história dos Estados Unidos como um importante capítulo para a história da luta da população afro americana pelos seus direitos e liberdade, configurando o início de um movimento negro organizado. Este persiste e luta até os dias de hoje, podendo ser identificado, por exemplo, em ações como o movimento “ I Can’t Breathe ”, que luta contra a violência policial e foi iniciado após a morte por sufocamento do afro americano Eric Garner . Esses movimentos políticos estiveram sempre acompanhados de um movimento cultural de artistas negros, que afirmavam por meio de sua arte a cultura negra e sua importância. Um importante braço desse movimento cultural foi o movimento musical, que contou com cantores e compositores dos mais diversos gêneros, como, por exemplo, o Blues , o Jazz e o Gospel. A música sagrada afro-americana teve um importante papel dentro dos movimentos sociais e políticos levados por esse grupo na década de 1960, porém, esse gênero musical foi historicamente considerado apolítico. Assim, pretendo me inserir em uma produção historiográfica alinhada à de Castellini, que evidencia a face política da música religiosa negra norte americana, a partir da produção musical entre os anos de 1954 e 1968 de duas artistas que tiveram destaque não só no Movimento pelos Direitos Civis, mas também no cenário musical mundial, Mahalia Jackson e Aretha Franklin. Além disso, planejo, a partir dessa pesquisa, refletir acerca da atualidade e da complexidade de relações entre movimentos culturais, políticos e religiosos, para além das divisões que visam isolar essas instâncias.

Link para o projeto:

https://drive.google.com/file/d/1OZfZxhYVK8yJwLV0EwI12n-CZQbYoAih/view?usp=sharing

Lauriane dos Santos Rosa (bolsista)

Título da pesquisa: “Nas fronteiras do lar”: A participação de mulheres no cenário político-institucional brasileiro a partir da análise do Movimento de Arregimentação Feminina (1960-1964).

Resumo: O cenário político e social brasileiro da década de 1960 foi marcado pela eclosão de inúmeras organizações e entidades cujas pautas e reivindicações associavam-se, diretamente, ao discurso de determinados setores da direita e ao conservadorismo. Dentre as entidades que ganharam notoriedade no período destaca-se o Movimento de Arregimentação Feminina (MAF), organização que pretendia atuar enquanto linha de frente na defesa de determinados papeis a serem exercidos socialmente pela mulher, principalmente diante de um contexto em que, de acordo com a entidade, os valores da família, da mãe e da mulher estavam constantemente ameaçados pela desmoralização e subversão do suposto avanço comunista que se alastrava pelo país. O presente trabalho tem como objetivo, por meio da análise da cena conservadora da década de 1960, sobretudo das principais pautas levantadas pelo MAF, identificar a atuação de mulheres no cenário político-institucional do período, atentando para as questões que dizem respeito ao âmbito moral e às relações de gênero, das quais permitem que compreendamos os desdobramentos de discursos que, associados à emergência do pensamento comunista, ainda encontram-se presentes no debate político brasileiro.

Link para o projeto: https://drive.google.com/file/d/1cAxJalKowK2T1LXOt8fWwNFaylEsgWK3/view?usp=sharing

Thaís Cattani Perroni (bolsista)

Título da pesquisa: Memórias sobre a professora Eunice Borges da Rocha: trajetória, práticas e formação (1957/1970)

Resumo: A educação nas regiões rurais era uma preocupação brasileira desde o fim do século XIX, contudo, o desenvolvimento e ampliação dessa modalidade de ensino se tornou um projeto para os governos federais em meados do século XX. A intenção dessa pesquisa é analisar como desenvolvimento dos planos federais e estaduais para a expansão das escolas rurais se relacionam com a trajetória de trabalho de uma professora pioneira da educação primária no município de São José dos Pinhais, no Paraná. A partir da caracterização da educação formal no contexto de atuação de Eunice Borges da Rocha a professora —,  busca-se analisar sua trajetória e entender como suas práticas educacionais se relacionavam com o campo, se distanciando ou se aproximando da dinâmica particular do bairro, para compreender as relações entre as políticas educacionais para as zonas rurais e sua atuação local. Além disso, a partir de fontes orais, pretende-se compreender e problematizar a memória produzida sobre sua atuação profissional, uma vez que a professora é tida como um ícone da educação da região. O recorte temporal se estende de 1957 até o fim da década de 1960, partindo do primeiro ano da carreira de Eunice Borges até a conclusão do seu curso na escola normal. As fontes da pesquisa são compostas pelas legislações e artigos de intelectuais do INEP do período, bem como pelos documentos sobre a professora encontrados no Colégio Estadual do Campo Eunice Borges da Rocha e entrevistas realizadas com parentes, ex-alunos e ex-colegas de trabalho.

Link para o projeto:    https://docs.google.com/document/d/1s4rmIz_A4dhYQFIxZxOiX1N_Wp1u7Af14lrjAbhNnpI/edit?usp=sharing

Gabriella Daphne Pereira Ferreira (bolsista)

Título da pesquisa: Memórias sobre  o exílio: Mulheres paranaenses durante a Ditadura Militar (1968-1985)

Resumo: Em todo o Brasil, houve casos de resistência á Ditadura Militar desde que esta se estabeleceu com o golpe de 1964. A ocorrência de atos, manifestações e organizações de oposição ao regime foram registradas e investigadas pelas as agências de repressão do governo, o exemplo mais conhecido é do Departamento de Ordem Política e Social, o DOPS. As mulheres representavam boa parte desse grupo de resistência, embora muitas vezes não apareçam nos registros ou na historiografia sobre o período. Após um fortalecimento da repressão do regime, para muitas destas que eram perseguidas pela Ditadura Militar, as únicas alternativas eram continuar no Brasil na clandestinidade, correndo o risco de serem presas e até torturadas pelos militares, ou fugir do país na condição de exiladas. Dentre os casos das mulheres que optaram pelo exílio, estão os exemplos de Clari Izabel Fávero, Lídia Lucaski e Noemi Osna Carriconde, que foram escolhidas para o meu estudo de caso. Essas mulheres têm suas histórias conhecidas por meio de documentos oficiais dos órgãos de repressão do governo, já que todas foram criminalizadas por suas atividades, sendo classificadas como “subversivas”, e por relatos orais. Assim, tendo em vista sua atuação no período da Ditadura e realizando as pesquisas com essas fontes, como podemos entender as narrações e as memórias que essas mulheres produziram sobre seu período de exílio?

Link para o projeto:

https://docs.google.com/document/d/12XqQ6FueZKD1n6E1YL8Tg1Ai13V_uzEh__Ivj-

tSH9w/edit?usp=sharing

Eduardo Gern Scoz (bolsista)

Título da pesquisa: Catarina de Médici (1519-1589): imagens de gênero e poder

Resumo: esta pesquisa  tem como objetivo compreender as articulações entre gênero e poder na França Renascentista a partir da trajetória biográfica e política da rainha Catarina de Médici, esposa de Henrique II e regente de seu filho, o rei Carlos IX. Pretende-se analisar as particularidades do exercício do poder e da influência exercida por Catarina, primeiro como esposa, mas especialmente como viúva e mãe de três monarcas. Defendemos a hipótese de que Catarina soube manejar o papel tradicional esperado de uma rainha mãe em favor de seus filhos, da dinastia dos Valois e da monarquia francesa, exercendo o que podemos chamar de maternidade política. Para desenvolver esta problemática vamos recorrer a fontes literárias, imagéticas e epistolares.

Mayume Christine Minatogawa (bolsista)

Título da Pesquisa: De massas anônimas a heroínas: As mulheres que atuaram no Conflito do Contestado

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo trazer à luz as mulheres – anônimas ou não – que atuaram no Conflito do Contestado (1912 – 1916), que se desenrolou nos territórios dos Estados de Santa Catarina e do Paraná. Mesmo tendo seu fim há mais de 100 anos, essa guerra ainda está presente na memória e na cultura das populações que habitam as terras onde ocorreu esse evento, principalmente dos catarinenses. No entanto, as mulheres sertanejas que participaram do conflito por vezes são esquecidas ou colocadas como coadjuvantes, mas é possível localizar produções que pretendem conservar sua memória e também fazem-se presentes em construções culturais realizadas a partir da segunda metade século XX. A pesquisa estará inserida em uma temática consideravelmente recente sobre o assunto em questão, pois como será abordado, o debate sobre as mulheres do Contestado tem ganhado força e espaço na Academia somente há alguns anos.

Link para o projeto: https://docs.google.com/document/d/1PdG04KLU3gm_KPVGLuggE0w0lGvnRQfehhQSKT2wTVs/edit?usp=sharing

 

Bruna Trautwein Barbosa (bolsista)

Título da Pesquisa: Kuxa Kanema e o cinema em Moçambique – 1975-1991

Resumo: A imagem tem papel significativo na difusão de idéias, conceitos e conhecimento. O cinema, como ressalta Walter Benjamin, tem um papel importante na transformação estética e na percepção da coletividade na modernidade. Nesse sentido, essa pesquisa pretende estudar a forma como a experiência cinematográfica do INC (Instituto Nacional de Cinema) se deu dentro do projeto de nação e da construção da “moçambicanidade” numa Moçambique recém independente. Para tal, pretende-se estudar a produção do cinejornal Kuxa Kanema, projetado semanalmente em todo território, pensando a relação entre estado e cinema. Sendo assim essa pesquisa é relevante ao analisar o papel social do cinema e o uso do audiovisual pelo estado.

Link para o projeto: https://docs.google.com/document/d/1DBDaWUgEIC6wWySLCgbPSkvt6QNEbtS0Xp1FMliAx0M/edit?usp=sharing

Maurício Mihockiy Fernandez Martinez (bolsista)

Título da Pesquisa: A Visão Institucionalizada do Estado – A Polícia Militar
do Paraná e sua relação com as Torcidas Organizadas após 2009

Resumo: Esse projeto tem como objetivo analisar uma possível mudança de comportamento de um órgão oficial do Estado do Paraná, a Polícia Militar, em relação às chamadas Torcidas Organizadas. É objetivo compreender se o ano de 2009 é um ano de ruptura, de transformação, devido ao episódio de invasão campal ocorrido no jogo entre Coritiba C. F. e Fluminense F. C. Essa transformação é uma mudança de visão e discurso – as Torcidas Organizadas são apensas jovens baderneiros ocupando um espaço de sociabilidade ou são criminosos organizados? Analisando os inquéritos de 2009, assim como possíveis entrevistas dos policias que atuaram no jogo, e comparando com um discurso midiático das principais mídias jornalísticas da cidade de Curitiba, pretendo responder essas questões. Utilizando metodologias para a análise de arquivos, da História Oral e do trato aos periódicos, pretendo discorrer sobre a violência nos estádios e as medidas tomadas para a contenção e manutenção da ordem pública e qual é o discurso da PM e se ele se assemelha com o que ocorre na prática.

Link para o projeto: https://drive.google.com/file/d/1wb-FKhCzYuRn7N8u-5wqwjr9ZojW0Z0v/view?usp=sharing

Pâmela de Souza Oliveira (Bolsista)

Título da Pesquisa: Memória sinalizada: A relação estética e política na produção cultural surda a partir de suas experiências e resistências às práticas ouvintistas na contemporaneidade

Resumo:  Ao longo da história criou-se um imaginário social sobre os surdos, vistos como deficientes e incapazes. Estes deveriam se normalizar e se adaptar a cultura ouvinte. O objetivo principal desse trabalho é através da produção de um documentário, compreender através das experiências de artistas surdos em Curitiba, como são construídas suas relações com a cultura ouvinte dominante. Deste modo, pretende-se desnaturalizar o entendimento do ouvinte sobre o surdo como anormal ou estranho e apresentá-lo como um sujeito portador de uma cultura, e resistente as práticas ouvintistas. Para tal discussão e fundamentação teórica, serão incluídas autoras como Karin Strobel e Carol Padden, entre outros, que fazem parte da produção cultural surda.

Link para o projeto:  https://docs.google.com/document/d/1iJkvR-V275bE6atBRMnN0GPSOZvQ9k4GVqaJLAla98s/edit?ts=5b320a64

Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s